Home/ Noticias/ Campanha SP

PATRÕES QUEREM RETIRAR DIREITOS DA NOSSA ...

PATRÕES QUEREM RETIRAR DIREITOS DA NOSSA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

Por Suely Torres

negociacao1

(Fotos: Paulo Rogrio "Neguita")

Apesar das insistências do nosso Sindicato, os patrões iniciaram as reuniões de negociações com bastante atraso: a primeira ocorreu no dia 31 de outubro, ou seja, no mesmo dia que termina a vigência da nossa Convenção Coletiva de Trabalho. Isso j demonstra que os patrões não têm interesse de respeitar os trabalhadores, atrasando os debates sobre as nossas justas reivindicações trabalhistas.


J na primeira reunião de negociação, o sindicato patronal, ao invs de debater a Pauta dos Trabalhadores, a qual foi entregue no final do mês de agosto, apresentou a Pauta de Reivindicação deles retirando, praticamente, todos os direitos e conquistas da
nossa Convenção Coletiva, como se não bastassem s perdas que j tivemos com a nova Legislação Trabalhista. O que mais os patrões pretendem retirar dos trabalhadores?


O momento de grandes dificuldades para os trabalhadores, pois, alm dos ataques do atual governo e dos empresrios, o governo recm-eleito, o qual ainda nem tomou posse, 
promete aprofundar e ampliar a degola: ir acabar com o 1/3 das Frias, com o 13 Salrio e j d sinais de que a Reforma da Previdência s ir beneficiar os patrões, jogando nossos aposentados em total misria

TRABALHADOR: MEXA-SE PARA DEFENDER OS SEUS DIREITOS

necessrio e fundamental que você, trabalhador e trabalhadora, participe das ações do nosso Sindicato comparecendo nas assembleias, reuniões e mobilizações, pois s desta forma o Sindicato ter forças para garantir os seus direitos e não correremos o risco de perder tudo que conquistamos, como, por exemplo, homologação no sindicato, frias com valores e perodos integrais, uma (1) hora para fazer as refeições, o Abono pelo Dia da Categoria, Plano de Sade, Adicional Noturno, Aumento Real nos Salrios, Cesta Bsica, Piso Salarial bem acima do Salrio Mnimo, Seguro de vida, entre tantas outras conquistas, que estão ameaçadas pela nova Lei Trabalhista a qual, de forma oportunista, poder ser abraçada pelo sindicato patronal.

 

negociacao2

 

PROPOSTAPATRONALN