Home/ Noticias/ O Brasil parou para lutar contra as Reformas

O Brasil para para lutar contra as reformas

 O BRASIL PAROU PARA LUTAR CONTRA A REFORMA TRABALHISTA E DA PREVIDÊNCIA!
 
Por Suely Torres
281
 
Ao contrrio do que a grande mdia entreguista tentou mostrar durante todo o dia, a greve geral de ontem (28/04) organizada pelas centrais sindicais e pelo movimento social foi uma demonstração de unidade e luta contra as propostas de Reforma Trabalhista e da Previdência do governo. O Brasil parou! 
 
Em São Paulo, a nossa Central Geral dos Trabalhadores (UGT), o nosso Sindicato dos Padeiros e os sindicatos filiados a UGT deram uma demonstração de unidade e de muita luta. Vrias categorias cruzaram os braços durante todo o dia. E as categorias que não puderam parar realizaram outros tipos de protestos como, por exemplo, ficar em silêncio ou fazer paralisações por algumas horas, mostrando indignação e vontade de lutar para defender os direitos.
 
282
(Foto: Paulo Rogrio "Neguita")
 
No final da tarde, a UGT fez um ato para analisar as manifestações que ocorreram durante todo o dia e constatou que inmeras categorias cruzaram os braços e airam s ruas para alertar a sociedade sobre os prejuzos que essas propostas de reformas do governo trarão a todos os brasileiros.
 
Chiquinho Pereira, presidente do nosso Sindicato e Secretrio de Organização e Polticas Sindicais da UGT Nacional, expressou sua indignação com o que estar acontecendo no pas. “ inaceitvel que os trabalhadores tenham que dividir suas frias em três perodos; que trabalhem at 12 horas por dia; que tenham que reduzir o horrio de almoço para 30 ou 15 minutos; que percam o direito de receber o 13 salrio e pior, que percam o direito de ir justiça quando forem lesados pelos patrões. Não podemos permitir a volta da escravidão ao Brasil. Ser uma escravidão com uma roupagem moderna, mas, continua sendo escravidão. E isso ns não vamos admitir.” Argumentou Chiquinho Pereira.
 
283
(Foto: Paulo Rogrio "Neguita")