Home/ Destaques/ MP 905

MEDIDA PROVISÓRIA 905: FIM DOS DIREITOS E ESCRAVIDÃO NA RELAÇÃO DE TRABALHO
 
E m uma ofensiva sem precedentes, mais uma vez, o governo brasileiro ameaça os direitos dos trabalhadores. Desta vez atravs da Medida Provisria 905 (MP 905), tambm conhecida como a “MP da Carteira Verde e Amarela”, que nada mais do que a continuação, bem mais piorada, da maldita Reforma Trabalhista iniciada em 2017, no governo de Michel Temer. 
 
A Medida Provisria 905 (MP 905) engloba, entre outros aspectos vitais aos trabalhadores, a permissão irrestrita do trabalho aos domingos e feriados, a contribuição previdenciria do segurodesemprego, o aumento da jornada dos bancrios, o enfraquecimento da fiscalização do trabalho, a retirada do Sindicato da negociação de PLR, a supressão da necessidade de registro profissional. 
 
Essa MP 905 tem por objetivo privilegiar os patrões, pois, entre tantas outras vantagens, eles têm a garantia de isenções fiscais, por exemplo. Porm, seu principal alvo são os trabalhadores, j que ela retirar direitos e benefcios e acaba com os sindicatos, que são as nicas entidades que defendem os nossos interesses e, com toda certeza, tirando os sindicatos da frente das lutas da classe trabalhadora, fica mais fcil para os patrões prejudicarem a trabalhadora e o trabalhador brasileiro, com toda tranquilidade, pois estarão amparados legalmente.
 
 A Reforma Trabalhista, que deu origem nova Lei Trabalhista 13.467, j havia institudo uma srie de questões impossveis de serem aceitas em pleno sculo 21, como alteração da jornada de trabalho, redução de garantias relativas ao salrio e s frias, facilitação da demissão, dificuldade de acesso Justiça do Trabalho, entre outras.
 
 “As ofensivas desse governo aos direitos dos trabalhadores, alm de serem constantes, são graves e, portanto, exigem de todos ns muita união, organização e mobilização nesse momento. A Medida Provisria 905 j est em vigor, mas pode e deve ser rejeitada. E a que conto com a ajuda de toda a nossa categoria para lutar pelo que nosso, pressionando e exigindo dos parlamentares que não aprovem a MP 905, para que ela não vire lei. Ela foi editada pelo presidente da Repblica em 11/11/2019 e, desde então, h um prazo de 120 dias para sua validação. Se o Congresso Nacional não aprov-la nesse perodo, a MP caduca, ou seja, perde a validade. Essa uma das principais lutas que o trabalhador deve travar nesse momento.” Disse Chiquinho Pereira, Presidente do nosso Sindicato.
 
  importante registrar que durante esses 120 dias o trabalhador fica desprotegido, mercê da boa vontade do patrão. Afinal, quem for demitido, sofrer um acidente de trabalho ou estiver em frias, por exemplo, ser coberto por qual lei, j que existe uma MP em vigor, mas, ao mesmo tempo, ela ainda não vlida? Por isso, alm da Cartilha que o nosso Sindicato tem distribudo nas empresas para informar e orientar a categoria, fundamental que, em caso de dvidas ou abuso dos patrões, os trabalhadores procurem o nosso Sindicato para que providências cabveis sejam tomadas.